Variantes mais letais do Coronavírus já estão presentes em São Borja

A Prefeitura de São Borja divulgou nesta quinta-feira uma nota informando sobre os resultados das pesquisas feitas no Lacen RS junto com a Coordenadoria Regional em Saúde (CRS) que identificaram variantes da Covid-19 presentes em pacientes que foram infectados.

Nas amostras, foram encontradas as variantes P1 e P2, que tornam o vírus mais potente para a transmissão e também deixam mais vulnerável o sistema imunológico para o combate da doença.
Além disso, as pesquisas comprovaram que as variantes já circulavam pelo município desde março deste ano. O que acabou acarretando em vários óbitos e maiores números de casos em São Borja, inclusive casos de reinfecções.
Segundo a prefeitura, já foi vacinada cerca de 19% da população. Mas, em nota, os governantes orientam que a população redobre os cuidados e alertam que as ações dirigidas pelo prefeito Bonotto agilizaram a possível detecção das novas variantes no município.

A variante P1 é uma mutação E484K do coronavírus, no Brasil o primeiro caso foi encontrado em dezembro na cidade de Manaus, capital do Amazonas. Esta variante é de fácil transmissão e acabou se espalhando por diversos países, como a Argentina.
O fluxo da doença deu espaço para outra variante, o caso da P2, encontrada na cidade do Rio de Janeiro.
Segundo o site da secretaria de saúde do RS, São Borja ocupa o 28º lugar com mais casos confirmados no estado.

Informações: Prefeitura de São Borja

Texto: Caroline Romero

Comente com o Facebook
Compartilhe