Governo Estadual permite o funcionamento do comércio não essencial no final de semana

O governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou, ao vivo, as novas regras de restrição válidas para o Rio Grande do Sul. Ainda nesta sexta-feira, o mapa do Distanciamento Controlado será divulgado no final da tarde. Mesmo com o anúncio de medidas mais brandas, as regiões do Estado devem seguir em bandeira preta pela proporção de leitos de UTI livres em relação aos leitos de UTI ocupados por pacientes com Covid. As novas regras valem a partir de sábado, 10 de abril.

Em dias úteis, mercados não terão mais restrição de horários, o que já valia para farmácias, por exemplo. A suspensão de atividades segue das 20h às 5h para outros serviços.

Restaurantes e lancherias podem permitir a entrada até as 22h, e a permanência até 23h. Já o comércio não essencial pode operar presencialmente até as 20h.

Aos finais de semana, a mudança dos mercados segue. Restaurantes e lancherias podem permitir entrada até as 15h, com permanência até 16h. O funcionamento do comércio não essencial também ficou permitido, da mesma forma que é em dias úteis.

Também foram alterados protocolos da bandeira vermelha, que pode ser adotada pela cogestão. Neste caso, a lotação de restaurantes é de, no máximo, 25%. Em cada mesa, podem estar cinco pessoas. A operação é limitada à alimentação. Confraternizações e “happy hours” não são permitidos.

Regras de esportes coletivos, parques e transporte foram alteradas. No caso deste último, o limite de assentos ocupados aumentou para 75% em veículos intermunicipais e interestaduais. No transporte público, a ocupação deve ser até 60% da capacidade – considerando passageiros em pé e sentados.

Diferente do que foi decidido anteriormente pelo ministro Nunes Marques, o Supremo Tribunal Federal (STF) apontou que prefeitos e governadores podem proibir a realização de cultos religiosos presenciais. A ocupação permitida para missas e cultos no Rio Grande do Sul é de até 25%. A apresentação das novas regras mencionou que serviços religiosos podem funcionar das 5h às 20h nos dias úteis. A porcentagem de ocupação permitida ainda será anunciada no decreto a ser publicado nesta sexta-feira.

FONTE: Diário de Santa Maria

POR: @GNI Grupo de notícias integrada

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente com o Facebook
Compartilhe